ACOMPANHE📺

Trabalho integrado encontra acampamento, pescado fora de medida e armas de fogo

Uma equipe do Batalhão Ambiental junto com servidores da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e da prefeitura de Luciára  – identificaram diversas irregulares nas margens dos Rios Xavantinho e Tapirapé.

O trabalho integrado aconteceu no sábado (11.07), durante patrulhamento pela região quando as equipes identificaram um acampamento com várias pessoas em barracas ao lado de um rancho.

Uma mulher foi abordada, ela alegou que os frequentadores estavam pescando. No local, foram encontrados isopores com pescado fora da medida estabelecida por lei. Na área do acampamento, os policiais identiticaram munições e a senhora disse que o marido tinham duas armas de fogo e seriam registradas.

Devido à situação, os agentes foram até o local onde as pessoas pescavam e viram um dos homens com um revólver calibre 357 na cintura e um fuzil 357 dentro de uma caixa, além de três munições intactas e mais 13 deflagradas.

De volta ao acampamento, o homem apresentou os registros, porém, não tinha o porte para estar com as armas naquele local. Os policiais ainda encontraram 18 munições de calibre 22. Perguntado sobre a arma desse calibre, o homem alegou que não sabia.

Foi realizava uma nova vistoria no local e encontrada ao lado de uma árvore escondida entre folhas um rifle calibre 22, com seis munições intactas. O mesmo homem disse que não tinha documento da arma.

Referente ao pescado irregular foram pesados 13 quilos de pirarara e cachara. Um senhor assumiu ser dono dos peixes.

Ao fim da ação. As pessoas que estavam no local foram orientadas a desmontarem o acampamento devido à propagação de doença contagiosa e devido a pratica estar proibida nessa época. Os dois homens foram conduzidos a delegacia, um por porte ilegal de arma de fogo e o outro por crime ambiental.

PMMT

Notícias relacionadas

https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js