ACOMPANHE📺

Tenente Ledur será julgada na quinta por tortura e morte de aluno bombeiro

O juiz Marcos Faleiros, da 11º Vara Militar em Cuiabá dará início, na próxima quinta-feira (23), ao julgamento da tenente do Corpo de Bombeiros Izadora Ledur de Souza Dechamps, acusada de práticas de tortura que resultaram na morte do ex-aluno Rodrigo Claro, em novembro de 2016, durante o Curso de Formação de Soldados.

A audiência será on-line, em decorrência da pandemia da covid-19. O julgamento estava previsto para acontecer em julho, mas foi remarcada levando em conta problema de saúde do promotor que atua no caso, Paulo Henrique Amaral Motta.

Rodrigo Claro morreu no dia 10 de novembro após ser submetido a uma sequência de afogamentos (conhecidos como caldos), durante o treinamento de atividades aquáticas, realizado na Lagoa Trevisan em Cuiabá, na qual Ledur era instrutora.

Para o Ministério Público Estadual (MPE), a tenente utilizou meios impróprios como forma de castigá-lo pelo desempenho ruim nas atividades na água. O órgão pediu a condenação e exclusão da 1ª tenente das fileiras do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBM).

A defesa da militar pede a absolvição de Ledur pois, segundo eles, “não se verifica nos autos a caracterização da conduta delitiva, tampouco o nexo casual entre os treinamentos e a causa mortis do aluno-soldado”.

A informação é de que três policiais militares e dois bombeiros foram convocados para atuarem como juízes militares nas sessões de julgamento que serão realizadas na quinta e na sexta-feira (24).

DAFFINY DELGADO

Notícias relacionadas