ACOMPANHE📺

Suspensão da importação de carne bovina brasileira penaliza nove frigoríficos de Mato Grosso

Suspensão das importações de carne bovina brasileira por três países após casos atípicos da doença da “vaca louca” afeta a produção de nove frigoríficos de Mato Grosso.

Desde o dia quatro deste mês, a China parou de comprar a carne bovina produzida no Brasil.

O país asiático consumiu metade do volume de carne bovina exportada pelos frigoríficos mato-grossenses em 2021.

A interrupção das exportações para a China aconteceu logo depois dos dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina, doença conhecida como o “mal da vaca louca”, em Mato Grosso e em Minas Gerais.

Na sequência, Rússia e Arábia Saudita também deixaram de importar o produto.

Segundo o Sindifrigo, Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso, dos

32 frigoríficos aptos à exportação com SIF, Serviço de Inspeção Federal, em Mato Grosso, 11 deles pertencentes ao grupo JBS, e sete são habilitados a vender para a China e dois para a Rússia.

De acordo com Sindifrigo, todos os frigoríficos de Mato Grosso aptos a vender para China e Rússia estão sem produzir para estes dois países.

Eles representam 28% do total de indústrias aptas à exportação da proteína animal no Estado.

Além da China e Rússia, a Arábia Saudita também suspendeu a compra de carne bovina brasileira por causa da “vaca louca”.

Sapicuá

Notícias relacionadas