Selma critica celeridade e afirma que processo de cassação é perseguição política por sua atuação como juíza em MT – MEDIO NORTE NOTICIAS
Informações a Todo Momento, de Nova Mutum, Brazil. Site de Noticias de Nova Mutum e Região do Medio Norte Matogrossense. Nova Mutum, Noticias, festas, policia, acidente, cidade, emprego, entretenimento, fotos, economia, agricultura, informação, Mato Grosso, Nova, Mutum, Mato, Grosso, Política, Prefeitura, Câmara, esporte, jovem, tempo, real, bombeiros, rodovia, trânsito, delegacia, Militar, Civil, Prisão, Arma, Fogo, centro oeste, biodiesel, industria, dinheiro, telefone, falecimento, vagas de emprego, vagas, BR-163, Km 600, MT-249, MT-235, Ranchão, Pontal do Marape, ginásio, jogos, escola, qualidade de vida, comercio, empresa, prédio, saúde, hospital, prefeito, vereador, eleição, bombeiros, lago, chafariz, Balada, Danceteria, Show, Fotos, Cobertura de Eventos, Informando Nova Mutum, Região, notícias de Mato Grosso, Lucas do Rio Verde, Sinop, Sorriso, Nova Mutum, Cuiabá e Região,

Selma critica celeridade e afirma que processo de cassação é perseguição política por sua atuação como juíza em MT

A parlamentar considera o processo de cassação de mandato do Tribunal Superior Eleitoral, marcado para terça-feira (3), uma perseguição política decorrente das suas sentenças proferidas

Vereadores defendem estudo para avaliação e readequação das tarifas cobradas na conta de águaA senadora Juíza Selma (Podemos) utilizou a tribuna do Senado no final desta segunda-feira (2) para um discurso emocionado sobre o trabalho de combate à corrupção e a expectativa sobre o julgamento do seu processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira (3) em Brasília. “Talvez eu seja a única brasileira que não pode se queixar da lentidão da justiça. Em razão disso, a gente pode até prever que o resultado não seja positivo. Mas eu penso que, de qualquer forma, o resultado será positivo diante disso tudo”, afirmou.

A senadora Juíza Selma (Podemos-MT) se defendeu nesta segunda-feira (2), em Plenário, da acusação de omitir gastos da campanha eleitoral de 2018. A parlamentar considera o processo de cassação de mandato do Tribunal Superior Eleitoral, marcado para terça-feira (3), uma perseguição política decorrente das suas sentenças proferidas quando ainda era juíza em Mato Grosso.

A parlamentar ressaltou que “pode até prever que o resultado não será positivo” devido aos interesses por traz dessa decisão.  “Talvez eu seja a única brasileira que não pode se queixar da lentidão da justiça. Em razão disso, a gente pode até prever que o resultado não seja positivo. Mas eu penso que, de qualquer forma, o resultado será positivo diante disso tudo”, afirmou.

Mesmo assim, afirmou que ainda acredita na Justiça. “Se a justiça for feita, se os julgadores analisarem o processo com técnica, se eles abandonarem os interesses políticos de alguns que estão pressionando para minha cassação, eu vou sair vitoriosa”, disse.

VEJA TAMBEM:  Osmar Isoton participa de Audiência Pública da Saúde referente ao relatório quadrimestral

Selma ainda questionou a celeridade da Justiça em seu processo e afirmou que espera que a pressão de opositores não influencie decisão por cassação. Ela ainda disse que a cassação mostrará que mudança no Brasil ainda é necessária e que independente do resultado do seu julgamento, ela e todos que defendem o combate terão o que comemorar.

“Se os julgadores analisarem o processo com técnica, se eles abandonarem a vontade política de alguns que estão lá pressionando para minha cassação, eu vou sair vitoriosa, todos nós sairemos vitoriosos por termos visto a justiça prevalecer, mas se isso não acontecer, nós saímos vitoriosos de qualquer forma porque nós levamos daí uma lição muito importante, a lição de que toda luta ainda é pouca, a lição de que a gente precisa mesmo mudar esse país”.

O Documento

você pode gostar também
Loading...