ACOMPANHE📺

Seduc repassou duas parcelas às escolas para compra de 362 mil kits alimentação

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) já repassou duas parcelas  do kit alimentação a todas as escolas de Mato Grosso. Os investimentos são de mais de R$ 11 milhões e os kits são para os 362 mil alunos matriculados.

A primeira parcela foi liberada no dia 8 de fevereiro no valor de R$ 4.104.000,50. A segunda foi liberada no dia 11 de fevereiro no valor total de R$ 6.936.913,00.

Estão previstas mais oito parcelas ao longo do ano, sendo a última para outubro. Os valores variam de acordo com o número de alunos e com a modalidade de ensino.

As escolas podem solicitar à coordenação de Alimentação Escolar da Seduc uma complementação da verba.

“Neste momento de pandemia é importante manter a segurança alimentar, pois ela auxilia diretamente na qualidade da aprendizagem. Por isso, todos os alunos da rede estadual de ensino de Mato Grosso vão receber este kit alimentação”, enfatiza o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

Dúvidas

As escolas que afirmam não ter recebido o recurso é porque ainda não cadastraram no sistema da Seduc o Conselho Deliberativo da Comunidade (CDCE) e o número da conta corrente. Assim que regularizarem a situação, o recurso será liberado imediatamente.

Gestores com dúvidas devem procurar a Seduc pelo e-mail alimentacao.escolar@educacao.mt.gov.br ou pelos telefones 3613-6567 e 3613-6458.

Um kit por aluno

Os alunos matriculados têm direito a um kit de alimentação escolar por bimestre. As entregas já estão sendo feitas e seguem até o dia 26 de fevereiro.

As equipes gestoras das escolas devem fazer o agendamento com os pais para a retirada dos alimentos, para evitar aglomeração.

Produtos

Os kits têm valor médio de R$ 100, valor 30% maior que no ano passado, e são montados com os seguintes itens:

  • dois pacotes de 5 kg de arroz;

  • um pacote de um 1 kg de feijão carioca;

  • um litro de óleo de soja;

  • 1 kg de sal;

  • 1 kg de frango (podendo ser coxa, sobrecoxa ou peito);

  • 1 kg de vegetal (podendo ser abobrinha verde, cenoura, chuchu, beterraba, maxixe, quiabo ou abóbora cabotiã;

  • 1 kg de fruta (laranja, banana nanica ou banana maçã);

  • 1 kg de tubérculo (podendo ser mandioca in natura, mandioca descascada, batata doce, bata inglesa, inhame ou cará).

Os tipos de vegetais, frutas e tubérculos variam de acordo com a disponibilidade contratada pela escola na chamada pública.

Seduc-MT

Notícias relacionadas