Secretária terá que dar explicações na Câmara sobre cancelamento de eleição para conselheiro tutelar em VG – MEDIO NORTE NOTICIAS
Informação a Todo Momento

Secretária terá que dar explicações na Câmara sobre cancelamento de eleição para conselheiro tutelar em VG

Guia de Trânsito Animal eletrônica já está disponível para produtores rurais e veterinários

Vereadores aprovaram requerimento para convocação da secretária de Ação Social na sessão de quarta-feira

Os vereadores por Várzea Grande aprovaram por unanimidade na sessão ordinária de quarta-feira (10) um requerimento convocando a secretária de Assistência Social de Várzea Grande, Flávia Luiza Coelho de Lannes e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDMCA), Katlin Oliveira Calmon para explicarem os motivos da desorganização que levou ao cancelamento da eleição para conselheiro tutelar no município, realizado no último domingo (6).

“A pessoa sonhou com o dia e chega na data não acontece a eleição. Isso é uma tragédia política, uma tragédia para Várzea Grande. Infelizmente foi péssima a organização”, externou o presidente da Casa, Fábio José Tardin, o Fabinho (DEM).

O vereador Calistro Lemes do Nascimento, o Jânio Calistro (PSD) chamou atenção dos responsáveis para que não cometam o mesmo erro. Calistro classificou como desrespeito aos candidatos que fizeram uma campanha e as pessoas que foram votar.

“Até agora ninguém apresentou uma explicação. O TRE imediatamente apresentou nota dizendo que pediram 37 ou 39 locais, porém disponibilizaram somente 6, isso foi um desrespeito aos candidatos e as pessoas que foram votar. Se aparecesse o culpado seria mais fácil, até para justificar o erro. Eu peço que na próxima, respeitem o povo e não cometa o mesmo erro”, disse Calistro.

Outro que manifestou opinião foi o vereador Rogério França Martins – Rogerinho da Dakar (PV) que pediu a punição dos responsáveis. Dakar lembrou que em 2015, a eleição também foi cancelada por desorganização.

“A população não merece ser feita de palhaça não. A competência da organização tem que ser punida sim. O Ministério Público tem que fazer a investigação e indiciar essas pessoas. Se fosse a primeira vez tudo bem, mas não. Eleição é coisa séria. Fiz um vídeo demostrando meu repúdio e repudio aqui também.”

Já o vereador Cleyton Nassarden Guerra – Sardinha (PTB) cobrou a qualificação dos responsáveis, fiscalização para evitar compra de votos, bem como, foi enfático ao pedir a demissão da secretária de Assistência Social: “Vamos pedir a ‘cabeça’ da secretária de Promoção Social pelo fato ocorrido, nada mais justo”, declarou.

você pode gostar também
Loading...