ACOMPANHE📺

Projeção aponta para novembro retorno das aulas presenciais em MT

As aulas presenciais das escolas de Mato Grosso poderão retomar no mês de novembro, como apontou a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, em entrevista exclusiva concedida ao GD na manhã de sexta-feira (17). A data de retorno é uma das projeções avaliadas pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e está sujeita aos desdobramentos da pandemia no estado.

Suspensas em março para conter o espalhamento do novo coronavírus, as aulas presenciais têm tido seu retorno sucessivamente adiado por meio de decretos por conta do avanço da doença no estado, que foi considerado recentemente pela Fiocruz como o novo epicentro da pandemia no Brasil.

Circundada de receios e expectativa por diversos setores da sociedade, a discussão atual do retorno das aulas se insere em um contexto no qual, segundo dados da Universidade Federal de Mato Grosso, sequer a Baixada Cuiabana experimentou o pico da pandemia, que é previsto para agosto.

Neste sentido, conforme afirmou a secretária, mantém-se um diálogo constante entre a Seduc e as autoridades de saúde, com a finalidade de garantir um retorno seguro das aulas presenciais seguindo os protocolos necessários de biossegurança.

“Confiamos, se Deus quiser, a gente consegue lá pelo mês de novembro, dezembro, talvez por forma de revezamento com os protocolos necessários, a gente possa retomar. Essa é uma projeção, não é um dado real ainda, porque vai depender muito do comportamento do vírus ainda”, disse Marioneide Kliemaschewsk.

Paralelamente, enquanto o retorno presencial é discutido, a volta às aulas à distância já é uma realidade muito mais próxima do contexto mato-grossense, uma vez que a secretaria já apresentou plano de retomada das atividades por meio de plataformas virtuais para o início do mês de agosto.

“A Seduc vem organizando a retomada das aulas a partir de 3 de agosto de forma não presencial computada como carga horária eletiva e vem com esse planejamento para esse momento não presencial para o mês de agosto, setembro e outubro em uma perspectiva de que nesses três meses futuros a gente possa ter uma redução, um controle nos casos de pandemia”, sinalizou a secretária.

Além de Mato Grosso, o governo do estado de São Paulo já discute a possibilidade de retomada das aulas presenciais para este ano. A Secretaria de Educação do estado paulista – que é o mais atingido pela pandemia – estuda uma volta às aulas para o mês de setembro, ainda sem confirmação oficial.

Gazeta Digital

Notícias relacionadas

https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js