ACOMPANHE📺

PRF tira de circulação mais um ônibus clandestino na BR-163

Um ônibus sem identificação de empresa chamou a atenção de uma equipe da Polícia Rodoviária Federal, que seguia logo atrás e visualizou o condutor realizando uma ultrapassagem proibida, no km 738 da BR-163 em Sorriso, gerando grave risco de acidente nesta sexta-feira (17).

O veículo de transporte coletivo, foi abordado na Unidade Operacional da PRF, e fazia o itinerário Sorriso para o Maranhão, transportando 29 passageiros, entre eles 6 crianças de colo.

Durante a conferência da documentação, foi constatado que o condutor não era habilitado para realizar o transporte, não possuindo qualquer tipo de autorização para realizar o transporte interestadual remunerado de pessoas, e ainda, encontrava-se em péssimas condições sanitárias de conservação para realizar um transporte tão longo percurso.

Além dos problemas documentais, os PRF’s verificaram haver várias irregularidades como sistema de iluminação traseira completamente inoperante, não possuí tacógrafo e nem pneu de estepe e transitava com o para-brisa dianteiro trincado.

Os policiais desembarcaram os passageiros e seus pertences na rodoviária do município, o veículo foi removido para o pátio além do cumprimento às prescrições do Código de Trânsito Brasileiro.

Ao longo dos últimos meses a Polícia Rodoviária Federal, e demais órgãos de fiscalização no município de Sorriso têm dado especial atenção ao trânsito de ônibus clandestino na região. Esses serviços são geralmente prestados por empresas não habilitadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), possuem mais de 20 anos de uso que geralmente transitam em péssimas condições de manutenção, conservação e limpeza, e são conduzidos por pessoas não habilitadas, sem vínculo empregatício, submetidas a jornadas de trabalho exaustivas, que ultrapassam o limite da capacidade humana, tornando o transporte clandestino um risco eminente. Declarou o Inspetor Leonardo Ramos

A PRF recomenda a não utilização de serviços de transportes rodoviários de passageiros não autorizados pelos órgãos competentes, os chamados transportes clandestinos, cuja principal característica é o custo da passagem, geralmente correspondendo a valores muito abaixo dos preços praticados pelas empresas regulares e cumpridoras das legislações vigentes.

Secom PRF MT

Notícias relacionadas

https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js