ACOMPANHE📺

Prefeito Leandro Félix alerta que paralisação pode provocar ‘explosão’ de casos de Covid em Mato Grosso

O Prefeito de Nova Mutum, Leandro Félix, demonstrou grande preocupação com o anúncio feito pelo governador do estado de Mato Grosso, Mauro Mendes, em antecipar vários feriados como medidas restritivas para diminuir as transmissões do Covid-19.

Segundo Leandro Félix, o município de Nova Mutum cumpre o dever de casa com adoção de medidas, e ampliação de investimentos na saúde preventiva, média e de alta complexidade.

“Desde o início do ano duplicamos os investimentos na saúde para evitar situações de calamidade pública. Investimos em leitos de UTI (Unidade Terapia Intensiva), ampliamos o atendimento em enfermarias para 30 alas exclusivas para atender pacientes contaminados com a Covid-19. Aumentamos o atendimento médico nas Unidades de Saúde e Pronto Atendimento, para atender a nossa população.” – explica Leandro.

Leandro critica o fato da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso), entidade que representa a classe empresarial, se manifestar favorável ao adiantamento dos feriados.

“Existe uma incoerência muito grande, nos municípios as Associações Comerciais e Câmara dos Dirigentes Lojistas estão fazendo de tudo para manter as atividades econômicas funcionando e entendemos que deve ser esse o caminho, mas na capital a Fecomércio, que representa esse segmento, foi a primeira entidade a se manifestar favorável ao lockdown branco. Exigimos uma postura diferente dessa entidade”, desabafa Félix.

Leandro tem reforçado que a flexibilização dos horários de atendimento reduz  aglomerações e consequentemente pode reduzir os impactos no comércio.

“Quando falamos do comércio estamos falando e defendendo o pequeno que vende seu cachorro quente, o lojista que precisa vender suas roupas, o vendedor que precisa do trabalho para levar sustento para sua casa, por isso, defendo a abertura do comércio de maneira consciente, flexibilizada, respeitando as normas sanitárias”, argumenta.

 

O prefeito teme ainda um efeito reverso com a paralisação das atividades econômicas e lembra que somente as indústrias de Nova Mutum empregam mais de seis mil pessoas diretamente.

“Me preocupa decretar o fechamento das atividades do comércio e indústrias por dez dias, sabemos que o momento não é fácil, temos que encarar essa pandemia de frente, mas não podemos penalizar quem gera empregos e quem trabalha pelo sustendo da família” – Finaliza.

Assine nosso boletim de Noticias

?De acordo com nota divulgada pelo governo do estado, serão antecipados os feriados de Corpus Christi, Consciência Negra, Dia do Servidor Público, Dia do Trabalhador e aniversário dos municípios, que serão emendados com o feriado da Semana Santa, que ocorre na próxima semana, ou seja, a partir do dia 26 de março, sexta-feira, até o dia 04 de abril, domingo, as empresas deverão respeitar o decreto.

Investimentos da Saúde

Desde o início da pandemia, em março de 2020, Nova Mutum investiu em leitos de Unidade de Terapia Intensiva, hoje contabilizando 35 leitos para atender a cidade e a região. Além dos leitos de UTI, o município preparou 30 leitos de enfermaria, exclusiva, para atender pacientes positivos para COVID-19.

O Pronto Atendimento conta com atendimento de dois médicos das 6h às 12h e mais três médicos das 12h às 00h.

Atendimento Precoce

A partir de hoje, 23 de março, um novo protocolo de atendimento precoce orientando os médicos a para as recomendações, ainda na fase inicial, de síndromes gripais levando em consideração o quadro clínico e histórico de cada paciente, passa a atender o município.

Esse documento autoriza os médicos da rede municipal de saúde a prescreverem medicamentos como: Azitromicina, Ivermectina, Corticóides, Vitaminas D, Zinco e Magnésio bem como adoção de Hidroxicloroquina quando houver consentimento médico.

São considerados sintomas leves de febre, tosse seca, diarreia, cefaleia, dor de garganta, anosmia (perda de olfato), ageusia (quando perde o paladar), mialgia (dor muscular). O protocolo foi definido a partir de uma reunião com o corpo médico da rede municipal.

GCOM

Notícias relacionadas