ACOMPANHE📺

Nova subida na gasolina e no gasóleo já a partir de segunda-feira

A partir da próxima semana, de acordo com a tendência verificada e pelos nossos cálculos, tudo indica que iremos, uma vez mais, sofrer um novo aumento no preço dos combustíveis.

Esta nossa previsão vem mostrar que agosto, mês de férias e de forte mobilidade, começa com preços bastante elevados e que irão ter forte reflexo na carteira dos consumidores.

A nossa estimativa, para a semana de 2 a 8 de agosto, para o preço da gasolina simples 95 irá ser de uma subida, em três cêntimos, para um preço médio de 1,692 euros por litro e o gasóleo simples irá acompanhar essa descida também em dois cêntimos, para um preço médio de 1,463 euros por litro.

Combustível Tendência  Preço médio estimado
 Gasolina simples 95  + 3 cêntimos 1,692 euro/litro
 Gasóleo simples  + 2 cêntimos 1,463 euros/litro

Não será de admirar que possam voltar a existir manifestações como as já ocorridas recentemente.

Assine nosso boletim de Noticias

Ainda não se refletem quaisquer das medidas anunciadas

Na semana passada o Governo aprovou em Conselho de Ministros uma proposta de lei que poderá permitir ao executivo limitar as margens na comercialização de combustíveis, conforme intenção anteriormente manifestada pelo Ministro do Ambiente (ver aqui)

 

Como fazemos a nossa estimativa

A estimativa que apresentamos é realizada com consulta ao site da DGEG, análise da tendência do preço do crude, componente do relatório europeu de combustíveis, consulta diária a operadores do mercado e cálculo final por análise estatística.

Os preços médios indicados são verificados em consulta online, em 2.294 postos (gasóleo simples) e 2.278 postos (gasolina simples 95), representando a maioria dos 2.829 postos de abastecimento registados pela DGEG em Portugal Continental.

Reforçamos que estes preços médios diários que aqui indicamos são fornecidos publicamente pela DGEG e são apurados com base nos preços comunicados pelos postos de combustível comunicados à véspera da análise (neste caso são válidos à data de 29 de julho de 2021), ponderados com as quantidades vendidas do ano anterior, incorporando os descontos praticados nos postos de abastecimento como cartões frota e outros.

Fazemos também notar que, apesar da nossa indicação de tendências e da informação oficial da DGEG sobre os preços médios, há sempre postos que conseguem oferecer aos clientes preços mais económicos, pelo que há que estar bem atento se pretender poupar!

AP

Notícias relacionadas