MacarroMama encerra ações da campanha Outubro Rosa em Santa Rita do Trivelato – MEDIO NORTE NOTICIAS
Informação a Todo Momento

MacarroMama encerra ações da campanha Outubro Rosa em Santa Rita do Trivelato

Durante o mês de outubro foram realizadas palestras e conscientização nas unidades de saúde do município, ao todo foram 184 mulheres que fizeram o exame preventivo do câncer de mama no mês do Outubro Rosa.

Menor de idade é suspeito de participação em roubo a posto de combustível em Lucas;  foi identificado após dar entrada baleado em hospitalA Prefeitura de Santa Rita do Trivelato, por meio da Secretaria de Saúde e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), em parceria com a Secretaria de Assistência Social, realizam a segunda edição do MacarroMama, que encerra a campanha Outubro Rosa 2019. O evento foi na noite de quarta-feira (30), no Centro de Eventos.

Além da secretária de Saúde, Raquel Neves de Oliveira, participaram do encontro a secretária de Assistência Social, Adriana Nogarolli Borsato e de Finanças, Marlene Carnelocci. Na ocasião prestigiaram o evento o prefeito Egon Hoepers, a primeira-dama Dirce Hoepers, a vice-prefeita Claudeci Maria da Silva, o presidente da Câmara de Vereadores Wanderson Dias e a vereadora Rosalina de Souza (Rosa).

Centenas de mulheres que realizaram o exame preventivo do câncer de mama participaram do MacarroMama, que contou com uma conversa descontraída, com intuito de conscientizar e chamara a atenção para os cuidados com a saúde da mulher durante todo o ano, além de brincadeiras e sorteios de prêmios. Logo após as apresentações e atividades do evento, as participantes jantaram uma deliciosa macarronada, que simboliza o evento MacarroMama, que na sua 4ª edição, teve um grande público.

A secretária de Saúde, Raquel Neves de Oliveira, agradeceu o empenho da equipe e das mulheres que abraçaram a idéia. ‘‘É bom ver cada um de vocês que realizaram o exame durante o mês de prevenção e hoje estão aqui presentes para confraternizar, conversar e descontrair. A campanha acabou, mas continuamos lutando contra o câncer de mama durante todo o ano, as nossas unidades de saúde a e secretaria estão de portas abertas pata atende-las. É uma luta constante. Mas eu sei que unidas venceremos essa doença que tanto nos assombra’’, conclui a Raquel.

VEJA TAMBEM:  Mato Grosso mantém taxa de desmatamento controlada

A vice-prefeita Claudeci Maria da Silva chamou a atenção das mulheres presentes com os cuidados com a sua saúde. ‘‘Nós vivemos hoje em uma vida muito corrida e nos mulheres precisamos e necessitamos conhecer mais o nosso corpo. As alterações que passam despercebidas nessa correria do dia a dia. O mês de outubro é o mês chama a nossa atenção parar para e nos cuidar.  Mas o mais importante é ter esse cuidado durante o ano todo, pois é uma batalha constante e que pode ser diagnosticado a qualquer momento. Por isso se cuide mulher, precisamos divulgar e conversas com nossa mãe, Irma, amiga, de todas que estão próximas de nós’’, disse Claudeci.

A secretaria de Assistência Social, Adriana Nogarolli, agradeceu a equipe da Secretaria da Saúde pela atenção com as mulheres de Santa Rita do Trivelato e concluiu que o grande público das participantes se dá pelo fato da divulgação e atendimento de qualidade durante o mês de conscientização.

Em Santa Rita do Trivelato durante o mês de outubro foram realizadas palestras e conscientização nas unidades de saúde do município. Ao todo foram 184 mulheres que fizeram o exame preventivo do câncer de mama no mês do Outubro Rosa. O 4ª edição do MacarroMama é uma idealização da Secretaria de Saúde em parceria com; Nasf e Enfermeira Daniele, Fisioterapeuta Fabiane, Artesã Marcilene, Peixaria do Donato, Conveniência Nossa Senhora Aparecida, Pizzaria do Renatinho, Eletromóveis Martinello, Sorveteria Era do Gelo, Franciele, Doutora Kézia, Fisioterapeuta Maynara, Raque Neves de Oliveira, Adriana Noragolli, Enfermeira Paola, Isa Capas e Presentes, Farmácia Nova Farma, Jaqueline Batistela, Fazenda Pelisão, Cleria Back, Jardim Pet, Supermercado Santa Rita, Ema Gerhardt e Araguaia Agrícola Case.

VEJA TAMBEM:  Unemat abre processo seletivo para contratação de 07 professores em Nova Mutum e 95 em diferentes câmpus

Saiba mais Instituto Nacional do Câncer (INCA)

O câncer de mama é segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.

Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos agentes estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento (quanto mais idade, maior o risco de ter a doença), fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher (idade da primeira menstruação, ter tido ou não filhos, ter ou não amamentado, idade em que entrou na menopausa), histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficente e exposição à radiação ionizante.

A prática de atividade física e de alimentação saudável, com manutenção do peso corporal adequado, estão associadas a menor risco de desenvolver câncer de mama: cerca de 30% dos casos podem ser evitados quando são adotados esses hábitos. A amamentação também é considerada um fator protetor.

Nos últimos anos, o INCA tem trabalhado com a população feminina a importância de “estar alerta” a qualquer alteração suspeita nas mamas (estratégia de conscientização), assim como tem desenvolvido ações com gestores e profissionais de saúde sobre a importância do rápido encaminhamento para a investigação diagnóstica de casos suspeitos e início do tratamento adequado, quando confirmado o diagnóstico.

VEJA TAMBEM:  Quick aponta necessidade de estudo para abertura da Av. das Gaivotas, ligando a Av. Perimetral das Samambaias

Além de estarem atentas ao próprio corpo, mulheres de 50 a 69 anos devem fazer mamografia de rastreamento a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas. A mamografia nesta faixa etária, com periodicidade bienal, é a rotina adotada na maioria dos países que implantaram o rastreamento organizado do câncer de mama e baseia-se na evidência científica do benefício desta estratégia na redução da mortalidade neste grupo.

O INCA e o Ministério da Saúde durante a campanha Outubro Rosa 2019, reforçaram os três pilares estratégicos no controle da doença: prevenção primária, detecção precoce e mamografia. A campanha, que inclui cartazes, folders, banners e cards para impressão e utilização nas redes sociais, foi criada para divulgação não apenas em outubro, mas ao longo do ano inteiro, porque o cuidado com as mamas deve ser uma preocupação permanente. O mote da campanha é “Cada corpo tem uma história. O cuidado com as mamas faz parte dela” .

ASCOM

você pode gostar também
Loading...