ACOMPANHE📺

Governo exigiu carta de representação e não seguiu com tratativa de compra de vacina

O Governo de Mato Grosso esclarece que foi feito contato apenas por e-mail, em março, por Helder Mello, que se apresentou como representante da empresa Davati Medical Supply. O e-mail foi encaminhado para secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, com oferta de vacinas contra a Covid-19 da fabricante Johnson & Johnson.

Em uma única resposta, o secretário requereu a Carta de Representação da empresa com a fabricante.

O documento é condição obrigatória para que o Estado inicie qualquer negociação de compra de vacina, por se tratar de instrumento comprobatório e de segurança jurídica de que seja de fato uma empresa credenciada à fabricante e não apenas de intermediários.

Como a carta não foi apresentada, o governo não deu sequência a nenhuma tratativa com a empresa, seja de preço ou forma de pagamento, e não respondeu a mais nenhum e-mail.

O governo ainda reforça que nenhum contato foi feito diretamente ao governador Mauro Mendes.

Assine nosso boletim de Noticias

Secom-MT

Notícias relacionadas