ACOMPANHE📺

Filha e genro de idoso que morreu em incêndio são presos pela Polícia Civil

A filha e o genro de um idoso, morador de Mirassol d’Oeste, foram presos nesta quinta-feira (22.07) pela equipe da Polícia Civil do município em cumprimento a decisões judiciais dentro do inquérito que apura a morte de Toshio Ono, 77 anos.

Toshio morreu durante um incêndio em sua casa, no centro da cidade, no dia 26 de junho. O fogo consumiu toda a residência e após o incêndio ser controlado, o corpo dele foi localizado em meio aos escombros.

A delegada Carla Nogueira representou pela prisão temporária do casal, depois que o inquérito instaurado para apurar as circunstâncias da morte do idoso apontou elementos de que o incêndio pode não ter sido acidental.

Foram realizadas diversas diligências e oitivas de familiares e testemunhas. A Policia Civil aguarda a conclusão dos laudos do local e do DNA do corpo de Toshio Ono, que ficou completamente carbonizado.

“Não podemos dizer que eles são culpados, porém, com base nos elementos de prova colhidos até agora, a Polícia Civil representou pela prisão temporária para esclarecer mais pontos na investigação e evitar que os investigados fujam do distrito da culpa”, esclareceu a delegada.

Assine nosso boletim de Noticias

Incêndio

Durante rondas no centro da Mirassol d’Oeste, na noite de 26 de junho, uma equipe da Polícia Miitar avistou uma grande nuvem de fumaça e ao checar a origem, se deparou com uma residência em chamas. No local estavam pessoas que moravam em uma residência próxima ao local do incêndio e não conseguiram sair do quintal, sendo socorridos pelos policiais que removeram o portão e retiraram as pessoas que pediam por socorro.

Os policiais solicitaram apoio da prefeitura do município e de uma usina com caminhões-pipa para conter as chamas. As testemunhas, em estado de choque, informaram que estavam dormindo em uma casa nos fundos no mesmo quintal da casa do idoso, e que quando perceberam o fogo já estava alastrado.

Inicialmente, as testemunhas disseram que não sabiam que a vítima que morreu carbonizada estava dentro da casa, pois o mesmo costumava dormir na casa de parentes.

Os policiais foram na casa de familiares onde a vítima costumava pernoitar e não o encontraram. Somente após o fogo ser controlado com uso de três caminhões pipa, foi possível encontrar a vítima carbonizada, em meio aos escombros.

PJC-MT

Notícias relacionadas