ACOMPANHE📺

Feriado de Páscoa termina sem mortes na BR-163/MT, pelo quinto ano seguido

Pelo quinto ano consecutivo, o feriado prolongado de Sexta-Feira Santa e Páscoa, comemorado em 2021 entre 2 e 4 de abril, terminou sem registro de morte no trecho sob concessão da BR-163/364, que vai de Itiquira a Sinop. Os dados da Concessionária Rota do Oeste apontam ainda que o número de atendimentos e remoções de veículos, que apresentaram algum problema durante a viagem, teve uma redução de 15% em relação ao mesmo feriado de 2020, que ocorreu entre os dias 3 e 5 de abril. 

O gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, avalia como positivo o resultado e pontua que a Concessionária conta com o apoio dos motoristas para que esta realidade se repita em outras datas comemorativas. Além de não registrar nenhum óbito no período, dos 28 acidentes registrados este ano, 14 não fizeram vítimas. “Desde 2017 não temos nenhuma morte neste feriado e isso reflete a conscientização e postura dos motoristas, que estão viajando em família para comemorar uma data tão especial”, diz.

Ao todo, 275 veículos pararam na rodovia por apresentarem algum tipo de pane (mecânica, elétrica, falta de combustível etc.). Foram 49 ocorrências a menos em relação aos a 2020, mas apesar da redução no número de atendimentos, as panes mecânicas seguem sendo o principal motivo do motorista precisar parar na via. No período analisado, 181 veículos tiveram algum problema mecânico no trecho sob concessão. O número representa 66,81% de todo o apoio prestado.

Sobre a redução no número de ocorrências, Ferreira considera ser o reflexo da conscientização do motorista ao dirigir em rodovia. “Ainda é preciso chamar atenção, pois os problemas mecânicos seguem acontecendo, mas acredito que cada vez mais o condutor tem consciência de que o cuidado começa na revisão preventiva”, diz.

A Sexta-Feira Santa (02.03) foi o dia de maior número de atendimentos a veículos com pane: 97 casos. No sábado e domingo, a Rota do Oeste atendeu 91 ocorrências da mesma natureza por dia. Os motoristas que não puderam seguir viagem foram removidos com auxílio do guincho da Concessionária, até um ponto de apoio ou oficina mecânica.

Rota do Oeste

Notícias relacionadas