Empaer comemora 55 anos de atividades em parceria com o agricultor familiar – MEDIO NORTE NOTICIAS
Informação a Todo Momento

Empaer comemora 55 anos de atividades em parceria com o agricultor familiar

A agricultura e pecuária são atividades relevantes, especialmente por constituírem a base da geração de emprego, renda e da movimentação da economia dos municípios.

Badan pede apoio do Governo e de deputado para reforma da Escola Estadual Rui Barbosa
Com atuação em 135 municípios do Estado, a empresa atende por ano 45 mil produtores rurais

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) comemora no dia 15 de setembro (domingo), 55 anos de existência, mantendo o seu princípio de incentivar o desenvolvimento rural e difundir novas tecnologias para os pequenos e médios produtores a fim de gerar e garantir o desenvolvimento econômico das famílias rurais. Com atuação em 135 municípios do Estado, a empresa atende por ano 45 mil produtores rurais e está presente em 266 assentamentos e 931 comunidades rurais.

A Empaer é uma empresa pública do Estado de Mato Grosso, vinculada a Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (Seaf) e que tem como missão gerar conhecimento, tecnologia e extensão para o desenvolvimento sustentável do meio rural com prioridade à agricultura familiar. A agricultura e pecuária são atividades relevantes, especialmente por constituírem a base da geração de emprego, renda e da movimentação da economia dos municípios. De acordo com um estudo realizado pelos técnicos da Empaer dos 104 mil agricultores familiares, 30% dos agricultores exercem a pecuária de leite como atividade econômica, seguindo para fruticultura, olericultura, mandiocultura, piscicultura, cafeicultura e outras.

Badan pede apoio do Governo e de deputado para reforma da Escola Estadual Rui Barbosa

 A empresa está presente em 266 assentamentos e 931 comunidades rurais.

A empresa possui 642 empregados, um corpo técnico multidisciplinar composto por especialistas, mestres e doutores que atuam em um escritório central, nove escritórios regionais, 138 escritórios locais, três Centros Regionais de Pesquisa, quatro Viveiros, seis Campos Experimentais e um Núcleo de Laboratórios. O presidente da Empaer, Renaldo Loffi, fala que nesses 55 anos de história e trabalho a “Serviço da Família Rural”, as ações da empresa sempre estiveram focadas nas políticas de inclusão social e no desenvolvimento sustentável da agricultura familiar.

Loffi destaca que em 2019 a empresa entra em uma fase de reestruturação com a implantação do Plano de Demissão Voluntária (PDV) instituído pelo governo do Estado. Além disso, a empresa está modernizando os sistemas de monitoramento das atividades com uma plataforma digital para armazenar via web os dados dos agricultores familiares e também acompanhar a eficiência dos técnicos no trabalho no campo, já tendo cadastrado 6.500 agricultores. A previsão é de que até o final de 2020, a empresa tenha um retrato preciso da agricultura familiar no Estado de Mato Grosso.

Badan pede apoio do Governo e de deputado para reforma da Escola Estadual Rui Barbosa

Presidente Renaldo Loffi, destaca as políticas de inclusão social e o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar.

Será possível, com a ferramenta, fazer um diagnóstico integrado da área do produtor e da atuação do técnico da Empaer junto às propriedades atendidas. Paralelamente ao sistema, que  já está em operação, está sendo desenvolvido um aplicativo para atender o produtor rural de forma mais interativa e eficiente.

Nesse primeiro ano de governo, o presidente fala que a empresa tem feito parcerias para atender o produtor rural. Ele cita como exemplo o termo de cooperação técnica com a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), e Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) para Melhoria Genética do Rebanho Bovino de Mato Grosso (Pró-Genética). Também está em negociação uma parceria com o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Médio Araguaia (Codema), para prestação de assistência técnica e extensão rural aos produtores rurais da região Leste do Estado.

Além destes, foram elaborados e encaminhados três projetos para a Superintendência do Desenvolvimento para o Centro Oeste (Sudeco). Um deles com o objetivo de apoiar o desenvolvimento da Cadeia Produtiva de Frutas, Legumes e Verduras (FLV) nos 14 municípios do Vale do Rio Cuiabá, outro para desenvolver as cadeias produtivas do leite e da piscicultura em regiões de fronteira e também as culturas do feijão e de outras leguminosas de grão seco (pulses) no Médio Araguaia. “A expectativa é que a empresa seja, nos próximos anos, mais eficiente e que possa levar aos agricultores familiares tecnologia que garanta a produção,  a comercialização e renda da família”, ressalta Loffi.

A importância da Empaer para o desenvolvimento da agricultura em MT

Durante mais de cinco décadas, a Empaer preservou a essência do seu trabalho, que é o compromisso com o desenvolvimento das comunidades rurais e das famílias de agricultores. De acordo com relatório elaborado pelos pesquisadores da Empaer, na década de 70 a agricultura recebeu um impulso com o trabalho em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa, Agropecuária (Embrapa) com o cultivo do arroz, soja e algodão. A cultura do arroz começou nas regiões de Arenapólis e Diamantino, e em 1982 os pesquisadores lançam a primeira publicação sobre a introdução e avaliação de cultivares e linhagens de arroz de sequeiro no Estado.

A empresa foi ainda pioneira na condução dos campos experimentais de soja nas fazendas Sete Placas, no município de Diamantino, e na Guarita, em Rondonópolis. Em parceria com a Embrapa foram avaliados as cultivares Doko, IAC-6, IAC-7, Tropical e outras.

Em 1984, foram conduzidos os primeiros trabalhos de pesquisa com a cultura do algodão, com a avaliação de 20 cultivares. O avanço da cultura aconteceu em 1996 a partir da parceria da Empaer, Embrapa e Fundação Mato Grosso, que permitiu o lançamento das cultivares Antares e BRS Facual.

Segundo o relatório dos pesquisadores, além da contribuição no estabelecimento das culturas de arroz, soja e algodão, a Empaer teve como foco pesquisar o desenvolvimento da agricultura nos três biomas: Cerrado, Pantanal e Amazônia.

Empaer-MT

você pode gostar também
Loading...