Embrapa fará estudos de áreas úmidas para auxiliar implementação do Zoneamento em MT

Após prorrogação do prazo para a primeira consulta pública da proposta de Zoneamento Socioeconômico Ecológico de Mato Grosso (ZSEE-MT), a Embrapa, especializada em pesquisas agropecuárias, se comprometeu em realizar os estudos técnicos das áreas úmidas e alagáveis do Vale do Guaporé e do Araguaia. A consulta termina no dia 18 de março.
A garantia foi passada pelo presidente do órgão, Celso Moretti, em audiência realizada com o senador Carlos Fávaro (PSD). A ajuda técnica tem sido um pedido de diversos prefeitos, vereadores e deputados estaduais, que manifestaram preocupação com a possibilidade de que terras hoje consideradas produtivas sejam classificadas como áreas de proteção, inviabilizando a produção e a atividade econômica de muitos municípios.
“E no caso destas áreas, estamos falando em 5 milhões de hectares. É algo que tem causado muito medo, muito receio a municípios que podem praticamente acabar”, afirmou o parlamentar.
Assine nosso boletim de Noticias
Pedido
Em janeiro, ao lado da deputada estadual Janaína Riva (MDB), o parlamentar recebeu representantes de 15 municípios do Araguaia, que solicitaram formalmente o apoio à regulamentação do uso e ocupação do solo nas áreas úmidas. Isso porque muitas áreas de altitudes elevadas, que não sofrem inundações ou encharcam, possuem restrição de uso.

Agro Olhar

Notícias relacionadas

Policiais penais de Sinop encontram buraco em cela e evitam fuga

Rotam prende homem com 350 kg de maconha; prejuízo de R$ 500 mil aos criminosos

Redação Medio Norte Noticias

Suspeitos são presos pela PM por atirar em vítimas em assentamento no interior

Redação Medio Norte Noticias