Informação a Todo Momento

Professores sem salário pedem doações em ponte em MT

"O trânsito é bloqueado por alguns minutos e em seguida liberado"

A categoria também pede o pagamento da Revisão Geral Anual, mas o governo argumenta que já estourou a Lei de Responsabilidade Fiscal em 11%.

Segunda parcela do salário dos servidores será liberada neste sábado
Foto: Reprodução

Um grupo formado por aproximadamente 50 professores de Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Nova Olímpia e Tangará da Serra realiza neste momento, na ponte sobre o Rio Paraguai, travessia urbana de Barra do Bugres, um pedágio solidário.

Eles pedem donativos que serão distribuídos entre os profissionais da educação que estão em greve desde o final de maio.

O trânsito é bloqueado por alguns minutos e em seguida liberado.

Veja Também:

Em greve desde o final de maio, parte dos professores da rede estadual de Mato Grosso pede ao Governo o reajuste salarial anual de 7,69%, previsto em lei. A categoria também pede o pagamento da Revisão Geral Anual, mas o governo argumenta que já estourou a Lei de Responsabilidade Fiscal em 11%.

Em razão da greve, eles tiveram os pontos cortados e, automaticamente, ficaram sem salários. Muitos enfrentam dificuldades para se manter.

Fonte: Diário da Serra

você pode gostar também
Loading...