Informação a Todo Momento

Após reclamações vereadores fiscalizam prédio da Defensoria Pública em Nova Mutum

Vereadores de Nova Mutum manifestam apoio pelo fim do Fethab milhoAs reclamações não são apenas de quem busca atendimento, mas também de servidores que reclamam das dificuldades que enfrentam devido a falta de estrutura. 

Meio de acesso gratuito à Justiça, incumbida da missão de prestar orientação jurídica e a defesa dos necessitados, a Defensoria Pública de Nova Mutum está em situação preocupante, com sua estrutura física rachando e despedaçando, além da falta de profissionais para atender a demanda.

Rachaduras nas paredes, o teto literalmente caindo aos pedaços, falta de espaço para acomodação de pessoas e a morosidade no atendimento, são as principais reclamações de quem precisa usar os serviços.

“Tem que vir cedo pois são apenas 10 fichas. Meio-dia começam a distribuir e as 13 horas começam o atendimento. Só que não tem espaço pra gente sentar, nem banheiro e água”, reclamou Sidney Siqueira, que precisa de atendimento da Defensoria.

A defensora pública, Letícia Gibbon, confirmou que a situação realmente é preocupante, e que a estrutura física do local coloca em risco a integridade física dos servidores e de quem busca atendimento.

“É praticamente insalubre receber a população aqui. A demanda está represada pela falta de estrutura. Quem acaba sofrendo, é realmente quem está na base, neste caso a população”, disse a defensora pública.

Além dos riscos na estrutura física do prédio, segundo os servidores, a limpeza do local, não é rotineira e chega a levar quinze dias, para uma zeladora passar por lá. Outro problema enfrentado pelos servidores, mas que não é exclusividade do município, mas a nível estadual, é a falta de defensor público.

“Pra dar conta da demanda, reestruturamos o atendimento. Segunda, terça e quarta distribuição de fichas e nas quintas e sextas os casos urgentes. Está tudo muito comprometido, a situação está difícil”, ressaltou a defensora.

Atendendo as reclamações, o presidente Altair Albuquerque, juntamente com os membros da Mesa Diretora, Alexandre Tavares – 1º secretário -, Lucas Badan – 2º secretário – e os vereadores, Airton Pessi, Romeu Belém e Osmar Isoton, foram ver de perto a situação do local.

você pode gostar também
Loading...