ACOMPANHE📺

Deputados apontam “excesso” na posição da Aprosoja e do cantor Sérgio Reis

Deputados federais de Mato Grosso dizem que houve excesso da Associação Nacional de Produtores de Milho e Soja (Aprosoja Brasil) ao propor uma manifestação com falas mais duras, que indicam para a perda da independência entre os Poderes e a paralisação de setores para travar a economia nacional. 

Carlos Bezerra (MDB) diz que a operação da Polícia Federal desta sexta-feira (19) foi um risco ao qual a entidade e o cantor Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) se expuseram, ao fazerem manifestações menos comedidas em prol das políticas do governo de Bolsonaro. 

“Houve exagero. Não precisam se posicionar dessa forma. Foi um risco que correram e qualquer um corre em uma democracia, quando se faz uma defesa exagerada de suas ideias”, afirmou. 

Neri Geller (PP), membro da base do governo federal na Câmara Federal, afirmou que as falas dos alvos da Polícia Federal estão em uma “ala mais extremista” dos que defendem as ideias de Bolsonaro.  

“Tudo o que for dentro das regras, é saudável. Questionar as ações dos ministros [Alexandre de Moraes e Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF)] e até defender um impeachment, é válido, se é feito dentro das regras, que mantém a independência de cada Poder”, afirmou. 

Assine nosso boletim de Noticias

A Polícia Federal deflagrou operação contra o empresário Antônio Galvan, o sertanejo Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula em investigação de supostos crimes “de incitação à violência e ataque ao estado direitos democrático”.   

O ministro Alexandre de Moraes autorizou que mandados de busca e apreensão fossem cumpridos na casa dos investigados e os proibiu de se aproximar da Praça dos Três Poderes, em Brasília, onde deve ocorrer uma manifestação em 7 de setembro.

O Livre

Notícias relacionadas