ACOMPANHE📺

Deputado federal e mulher discutem e partem pro soco em faculdade

Os vídeos mostram um fuzuê danado. E nessa toada bagunçada, o deputado federal professor Alcides (PP) se tornou um dos protagonistas de um embate dentro do seu próprio Centro Educacional. As imagens viralizaram nesta sexta-feira (08/10) e expõe uma briga nos corredores do Centro Universitário Alfredo Nasser (Unifan).

Em dois vídeos que circulam nas redes sociais, o deputado federal aparece conversando com uma mulher que questiona o professor Alcides sobre problemas acadêmicos que dois alunos estão tendo. Os ânimos ficam exaltados e xingamentos são disparados por ambas as partes.

O Diário de Goiás teve acesso aos vídeos em circulação mas não irá publicá-los. O resumo é: na briga, professor Alcides chama a mulher de puta e o balacobaco acontece. Uma sequência de agressões no corredor da Faculdade entre marmanjos: troca de socos, porrada e até disparo de arma de fogo.

Uma mulher e dois homens envolvidos na cena foram levados ao 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia para prestar esclarecimentos. A assessoria de comunicação da Unifan confirmou a ocorrência da confusão. Por meio de nota, o Centro Universitário explicou que o fato aconteceu nesta sexta-feira (08/10) no pátio da instituição, localizada no Jardim Esmeraldas, em Aparecida de Goiânia. Professor Alcides irá avaliar medidas cabíveis.

Leia a nota na íntegra:

A reitoria do Centro Universitário Alfredo Nasser (Unifan) lamenta profundamente o fato ocorrido na tarde desta sexta-feira (8), no pátio da instituição, quando nosso Reitor Professor Alcides Ribeiro Filho foi agredido fisicamente por pessoas levadas ao local por uma mãe de estudante insatisfeita com as regras da Instituição.

O ocorrido tem nuances de armação para expor a imagem do nosso Reitor, um deputado federal influente em Goiás. O vídeo que circula nas redes sociais e nos aplicativos de bate papo foi editado de forma seletiva e maldosa antes da sua divulgação. No entanto, a Unifan esclarece que o ocorrido não tem cunho político, é uma questão institucional e assim deve ser tratada.

Professor Alcides passa bem, graças a Deus, mas a agressão física sofrida por ele será apurada nas esferas policial e judicial e terá como respaldo a violência empregada contra uma pessoa de 67 anos, conforme preconiza o Estatuto do Idoso.

A reitoria da Unifan pede desculpas à sociedade e se coloca à disposição para mais esclarecimentos.

Redação MT

Notícias relacionadas