ACOMPANHE📺

Corpo de adolescente que estava desaparecido é encontrado

Um corpo foi localizado, nesta quarta-feira (20), aos fundos do bairro Jardim Botânico, em Sorriso. A avó de Kauã de Oliveira Matos, de 15 anos – que foi sequestrado ontem à noite – reconheceu o corpo. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Poliec), porém, não confirmou a identidade, já que a vítima não portava documentação.

O corpo estava em uma cova rasa, e no local tinham cápsulas de arma de fogo, de calibres diversos. “Não achamos documentos e a princípio para a perícia é uma vítima não identificada. Vamos proceder com a coleta de digital e enquanto isso vai chegar parentes para reconhecimento. Tecnicamente aqui no momento não temos como fazer a identificação da vítima”, frisou o perito Luciano Nogueira.

Além de marcas de pneu de carro, cujo veículo tentou fazer acesso numa área de desníveis, a perícia também identificou possíveis marcas de uma moto, pegadas de pessoas descalçadas e calçadas, com pelo menos três tipos diferentes de calçados.

“Recolhemos estojo de munição de diferentes calibres. Encontramos a vítima de lado, enterrada com bastante perfuração de projétil de arma de fogo e concluímos a análise da cena. Ele estava descalço, com o calçado ao lado do corpo. Achamos símbolos desenhados no chão e a Polícia Civil vai analisar se tem pertinência com relação à cena”, disse Nogueira.

Não foram achados indícios de que a vítima foi arrastada, e será verificado se o jovem foi morto já no local onde o corpo foi localizado. “Ele tinha envolvimento com facções criminosas e entorpecentes, e outros antecedentes criminais e envolvimento com homicídio, sequestro e uma tentativa de homicídio”, informou o delegado José Getúlio Daniel.

Conforme a polícia, Kauã teve suposto envolvimento, no mês passado, em um sequestro seguido de tentativa de homicídio.

13 homicídios em Sorriso

Kauã foi raptado na noite de ontem, quando estava na rua Floriano Peixoto, no bairro onde morava (Primavera). O jovem foi colocado em um carro Hyundai HB20, de cor branca.

Uma amiga do rapaz informou à família dele que Kauã foi colocado à força no carro por duas pessoas do sexo masculino. O relato, conforme consta no boletim de ocorrência, é de que os criminosos vestiam roupas pretas e portavam arma de fogo.

Com a morte de Kauã, Sorriso contabiliza 13 homicídios desde o início do ano. “Envolvimento com drogas tem dois caminhos: cadeia ou cemitério”, frisou o delegado.

Portal Sorriso

Notícias relacionadas

https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js