ACOMPANHE📺

Comerciante registra queixa e diz que foi chamada de ‘burra’ por fiscal durante abordagem

Uma comerciante de Barra do Garças registrou um boletim de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia Civil denunciando um fiscal da Vigilância Sanitária por difamação. A vítima é dona de um plantão de bebidas no bairro Santo Antônio e relatou que o agente a chamou de burra e ignorante durante uma ação de fiscalização.

O fato ocorreu dia 15 de março, mas foi exposto ontem, segunda-feira (5), quando a mulher e alguns empresários estavam reunidos em frente à Câmara Municipal de Barra do Garças para protestar contra o fechamento do comércio noturno.

De acordo com o boletim e relatos da comerciante, por volta das 22h30, ela manteve as portas do estabelecimento entreabertas durante uma reposição de produtos, mas sem clientes no interior do plantão de bebidas e com as grades fechadas. Uma equipe da Vigilância Sanitária chegou e flagrou uma senhora perto do estabelecimento e presumiu que a comerciante estava realizando venda e informou que ela poderia ser notificada por descumprir as medidas.

A comerciante já havia sido notificada anteriormente e foi informada que poderia ser multada em seguida. Os dois discutiram a respeito da forma como a abordagem foi conduzida e o fiscal teria destratado a filha e marido da mulher. Ele teria saído do local dizendo que a mulher não sabia ler o decreto vigente que determinava o fechamento do comércio as 19h e ainda a teria chamado de burra, ignorante e desinformada durante a ação.

Ao Semana7, a mulher alegou que o fiscal não soube agir conforme a conduta de um servidor da Vigilância Sanitária e tentou intimidá-la. Ela também disse que sempre se informa na Defesa Civil sobre os decretos e foi convidada a comparecer na Ouvidoria da prefeitura de Barra do Garças, mas não teve tempo de comparecer devido a mortes recentes na família, mas que irá comparecer para a abertura de um inquérito.

Assine nosso boletim de Noticias

O outro lado

Um representante da Vigilância Sanitária em Barra do Garças, Marcus Vinicius Mariano, informou que conversou com o fiscal envolvido na situação e que o órgão irá aguardar a intimação para ambas as partes serem ouvidas. Ele não esclareceu se o servidor será afastado temporariamente da função e nem deu maiores informações sobre o fato.

Semana 7

Notícias relacionadas