ELEIÇÕES

Juíza aposentada critica fim de escolta e diz que é ameaçada pelo Comando Vermelho

Juíza aposentada critica fim de escolta e diz que é ameaçada pelo Comando Vermelho

2018, CUIABÁ, DESTAQUES, ELEIÇÕES, JUSTIÇA, POLÍTICA
A juíza aposentada Selma Arruda (PSL) voltou a criticar na manhã desta terça-feira (22) durante entrevista à radio Capital FM a decisão da Comissão de Segurança do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) de suspender sua escolta de segurança por causa de quebra de protocolo. “Tornar público o fato de que uma pessoa agora não possui nenhum tipo de proteção é quase um crime. É o mesmo que me jogar numa jaula com leões. Então, estou muito mais vulnerável. Qualquer bandido, qualquer ladrão e qualquer uma dessas pessoas que prendi ou condenei agora sabem que estou sem segurança”, afirmou. Selma disse ainda que continua recebendo ameaças devido a sua atuação de combate ao crime organizado durante o período em que esteve à frente da Sétima Vara Criminal de Cuiabá. “Recebi várias ameaças e a
Mais de 200 mil eleitores tiveram o título cancelado e não poderão votar nas próximas eleições em Mato Grosso

Mais de 200 mil eleitores tiveram o título cancelado e não poderão votar nas próximas eleições em Mato Grosso

2018, CIDADES, DESTAQUES, ELEIÇÕES, POLÍTICA
Mais de 200 mil eleitores tiveram o título cancelado e não poderão votar nas próximas eleições, segundo um balanço divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), nesta segunda-feira (21). O cancelamento pode ter ocorrido por diversos motivos, como: não ter votado por três eleições consecutivas, incluindo segundo turno, e não ter feito a revisão biométrica. Ao todo, 246.180 eleitores eleitores do estado deixarão de votar no próximo pleito. Outros 23.587 eleitores mato-grossenses estão com os títulos suspensos por decisão da Justiça. Cuiabá é o município com maior número de eleitores que não poderão votar nas eleições deste ano. Mais de 37 mil eleitores da capital tiveram o documento eleitoral cancelado, e mais 4 mil estão com o título suspenso. Já em Várzea Grande, região metro
Pesquisa – 81% da população prefere votar em candidato sem mandato

Pesquisa – 81% da população prefere votar em candidato sem mandato

2018, CIDADES, DESTAQUES, ELEIÇÕES, JUSTIÇA, POLÍTICA, SOCIAL
Apesar de as pesquisas continuarem detectando um desejo de mudança, a oferta será inferior à demanda por renovação. Essa é a opinião de Renato Meirelles, coordenador do Instituto Locomotiva — que tem feito levantamentos sobre o comportamento dos eleitores. Em uma pesquisa que deve ser divulgada ainda nesta semana pelo instituto, 81% dos eleitores declararam preferir votar em quem hoje não exerce mandato. Apesar disso, a tendência não é a de renovação. Esse número reflete a demanda eleitoral, mas ela não será representada. O que vai ser apresentado ao eleitor é uma nova roupagem dos políticos velhos. Em razão das regras eleitorais e dos recursos financeiros escassos, o eleitor não vai encontrar as opções de renovação. Não significa, com isso, dizer que novos nomes não serão eleitos. Hi
91% dos deputados alvo da Lava Jato disputam eleição

91% dos deputados alvo da Lava Jato disputam eleição

2018, CIDADES, DESTAQUES, ELEIÇÕES, JUSTIÇA, POLÍTICA
Dos 55 deputados federais alvo de inquéritos e ações penais na Operação Lava Jato, 50 (o equivalente a 91% do total) vão disputar as eleições deste ano, de acordo com levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo. A maior parte dos parlamentares (42) disse que disputará a reeleição; quatro pretendem concorrer a uma vaga no Senado; dois a governos estaduais; um ao Legislativo estadual e um à Presidência da República. Três deputados não responderam ou estão indecisos, enquanto apenas dois disseram que não vão ser candidatos. Se eleitos para o Congresso, eles mantêm foro privilegiado para serem investigados e julgados em casos que tramitam no Supremo Tribunal Federal. Com o novo entendimento firmado pelo STF, no entanto, o foro para parlamentares federais só vale para crimes pratica
Pré-candidatos podem iniciar ‘vaquinha virtual’ para as eleições de 2018, mas estão proibidos de pedir votos

Pré-candidatos podem iniciar ‘vaquinha virtual’ para as eleições de 2018, mas estão proibidos de pedir votos

2018, CIDADES, DESTAQUES, ECONOMIA, ELEIÇÕES, POLÍTICA
Os pré-candidatos das eleições de 2018 já podem iniciar a propaganda para financiamento coletivo de campanha, conhecido crowdfunding eleitoral, a liberação ocorreu na terça-feira (15). No entanto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu que eles estão proibidos de pedir votos durante a divulgação dessa modalidade de arrecadação de recursos. O tribunal decidiu a data após responder uma consulta feita pelo senador Paulo Paim (PT-RS). O parlamentar questionou o tribunal sobre como o financiamento coletivo poderia ser divulgado e a data a partir da qual seria permitida a propaganda. De acordo com o TSE, a liberação e o repasse dos valores arrecadados aos pré-candidatos só poderão ocorrer se eles tiverem cumprido os requisitos definidos na norma: o requerimento do registro de candid
STUDIO ZERO