ACOMPANHE📺

Ampliação do videomonitoramento e radiocomunicação digital marcam história do Ciosp

Com 17 anos de funcionamento, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) de Mato Grosso conta atualmente com 344 câmeras de monitoramento, frente a apenas nove que foram instaladas no início. Do total, 59 são câmeras frutos de parceria público-privadas, 183 OCRs (leitor óptico de caracteres) e 102 de videomonitoramento. Além disso, o projeto de expansão da radiocomunicação digital ganhou força nos últimos anos e já são 18 municípios com a tecnologia ativa.

Só no primeiro semestre de 2021, o sistema de videomonitoramento e OCR resultou na recuperação de 48 veículos e prejuízo de R$ 406 mil às organizações criminosas. No mesmo período, foram atendidas 267.128 chamadas pelos números de emergência, e 851 eventos capturados pelas câmeras.

O sistema de radiocomunicação digital é uma ferramenta importante que garante mais segurança na troca de informações entre as forças de segurança e, consequentemente, mais agilidade no atendimento às ocorrências. Com ele, evita-se a cópia de frequência que geralmente ocorre no sistema analógico, pelas organizações criminosas.

O projeto prevê a radiocomunicação digital em funcionamento em todo o estado de Mato Grosso até 2022, com investimento total de R$ 70 milhões. Recentemente, o Governo assinou contrato com a empresa Teltronic para a instalação da tecnologia em mais 50 municípios. São R$ 25 milhões em investimentos que contemplarão cinco Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s): Rondonópolis, Primavera do Leste, Nova Mutum, Sinop e Barra do Garças.

Outra estrutura importante do Ciosp foi inaugurada em 2014, para atuação na Copa do Mundo. O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) coordenou o esquema de segurança pública no estado durante o mundial e continua ativo, com atuação sob coordenação da Sesp-MT em grandes eventos. Dois exemplos foram a Copa América, que ocorreu no Brasil este ano, com jogos em Cuiabá, na Arena Pantanal, e também o Campeonato Brasileiro, que teve jogos realizados na capital mato-grossense.

Assine nosso boletim de Noticias

Avaliados em R$ 6 milhões, o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel I e II e a Plataforma de Observação Elevada (POE) foram reformados recentemente, com custo de R$ 600 mil. Destes, R$ 300 mil foram custeados pela Sesp-MT e a outra metade, pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), para utilização em operações de combate a incêndios, queimadas e desmatamentos.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, considera o Ciosp uma das mais importantes estruturas na área de segurança. “Temos a integração entre as forças de segurança, tanto estaduais quanto federais, com funcionamento 24 horas por dia. O Ciosp é responsável pelas principais operações, a exemplo dos grandes eventos, e avançou muito nos últimos anos, com ampliação das câmeras de monitoramento, adoção de novas tecnologias, como a radiocomunicação digital, entre outros projetos”.

Criação e ampliação

O Ciosp foi inaugurado em 10 de agosto de 2004 e, desde então, tem atuado no recebimento de chamadas e acionamento das forças de segurança para atendimento de ocorrências. A central metropolitana é responsável pelo recebimento de ligações emergenciais da Polícia Militar (190) e Corpo de Bombeiros (193), chamadas de emergência de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (118), disque denúncia da Polícia Judiciária Civil (197) e denúncias de violência contra a mulher (181), Guarda Municipal de Várzea Grande (153), Defesa Civil (199), Polícia Rodoviária Federal (191) e Disque Queimadas (0800 647 7363).

Inicialmente, os atendimentos eram restritos a Cuiabá e Várzea Grande, mas em 2017 a Sesp-MT inaugurou o Ciosp em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá), no município de Cáceres (214 km ao Oeste da capital) e em Barra do Garças (515 km ao Leste de Cuiabá). Estas unidades passarão por uma reestruturação, para melhor funcionamento e integração das forças de segurança, inclusive com incorporação do software utilizado pelo Ciosp de Cuiabá.

Está no planejamento a abertura de novos postos regionais em Mato Grosso nos próximos três anos, em Sinop, Tangará da Serra e Juína. Além disso, também será fortalecida a integração com outras instituições e bancos de dados, com o objetivo de ampliar os serviços de atendimento de ocorrências.

O coordenador do Ciosp, tenente-coronel BM Rogério Quinteiro, destacou a importância da unidade para o atendimento ao cidadão o mais rápido possível. “Como unidade gestora compartilhada, o Ciosp tem como missão a centralização e otimização do serviço de atendimento e despacho de ocorrências e videomonitoramento, por meio do gerenciamento das ações de resposta integrada às solicitações extremas, dinamizando a coexistência harmônica e os controles operacionais dos serviços de segurança pública”.

Sesp-MT

Notícias relacionadas